Continua depois da publicidade

O que você sabe sobre o Detox da Água?

Todos sabemos que a água é essencial para a vida, e mais do que isso, a água elimina toxinas e colabora com a cura de enfermidades. E um dos mais efetivos meios terapêuticos e de desintoxicação é o Detox da Água. Não é o uso da água para fins medicinais.

Hipócrates, o pai da medicina, prescrevia a água de nascente para tratar doenças. A tradicional medicina chinesa também recomenda alguns tratamentos com a água. No Ocidente, o padre alemão Sebastian Kneipp, na década de 1860, disse ter sido curado de uma doença terminal tomando banho gelado no Rio Danúbio. Na medicina ayurvédica, existe a terapia que, em sânscrito, se chama “usha paana chikitsa”, cuja tradução aproximada é “tratamento precoce da água pela manhã”.

Continua depois da publicidade

O detox da água é muito parecido com essa terapia. A diferença é que a versão indiana recomenda beber 1,5 litro de água com o estômago vazio e o detox pede bem menos.

Como esse faz o detox da água?

  • Assim que acordar, antes de escovar os dentes, beber 640 ml (4 copos de 160 ml) de água. O ideal é que a água não contenha flúor (procure alguma marca de água mineral não fluoretada ou use água filtrada e potável de mina ou poço). Pessoas idosas ou incapazes de beber essa quantidade de água de uma só vez podem começar com menor quantidade, até atingir os 640 ml.
  • Escovar os dentes depois, mas só comer ou beber algo após 45 minutos.
  • Passado esse tempo, coma o seu café da manhã normalmente.
  • Depois do café da manhã, não comer nada por 2 horas.

O detox da água provoca uma constante limpeza do cólon, o que faz com que o corpo absorva melhor os nutrientes dos alimentos.

Continua depois da publicidade

Como consequência, ele renova o sangue, tendo um imenso efeito restaurador no corpo. O detox da água promove, portanto, uma desintoxicação diária, impedindo o surgimento de doenças e até contribuindo para a peda de peso.

Ele também pode ser usado como um tratamento natural para diabetes, gastrite, dor de cabeça, asma, bronquite, artrite, epilepsia, problemas cardíacos, prisão de ventre, entre outras doenças.

Continua depois da publicidade

Esta é uma dica caseira. Ela não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade